Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Aparência’

Você consegue imaginar a cena de entrar numa Advocacia e ser rebecido por um homem com a barba por fazer, chinelo de dedo no pé, camisa amarrotada e unhas amareladas lhe cumprimentando e se apresetnado como seu advogado? Difícil de crer não? Mas já parou pra pensar em como uma roupa faz toda a diferença em determinadas situações? Para conseguir o emprego que você deseja é preciso demonstrar que você se importa com sua aparência, vestindo-se apropriadamente para sua entrevista de emprego. É claro que você não vai usar terno e gravata se estiver se candidatando a uma vaga de auxiliar de produção. É preciso sempre ter bom senso. As empresas são entidades conservadoras, em sua maioria, e as pesquisas demonstram com clareza que as preferências, em se tratando de aparência pessoal, não só para candidatos a empregos, mas para executivos já contratados, tendem ao tradicional. Com a razoável e compreensível exceção a determinadas carreiras consideradas rebeldes, como a dos publicitários ou dos especialistas em informática, a aparência dos executivos em geral precisa refletir discrição, moderação, sobriedade. Graças a essa cultura empresarial, a maneira como uma pessoa se veste pode demonstrar, na prática, quanto poder ela possui. No entanto, não é menos verdade que parecer bem implica sentir-se bem. O que requer muito mais do que usar um terno cinza impecável, camisa de colarinho passado a ferro por profissional e gravata muito bem escolhida. Parecer bem é mais que isso. É ter os ombros alinhados, as costas eretas, o olhar brilhante, o andar correto, a voz pausada e agradável, a postura polida e ao mesmo tempo firme. Mas o exercício do bem-estar começa, efetivamente, com a roupa. Já ensinavam os sábios chineses que a roupa faz o monge. Claro que o ditado é metafórico, e quer dizer somente que a roupa é uma forma de exibir certos códigos de valores. Muitas empresas possuem até políticas internas em relação a vestimentas, e algumas chegam a dar cursos para as os seus executivos, como a Prudential-Bache Securities, dos Estados Unidos. A idéia, segundo os dirigentes, não é ditar a forma com que os executivos devam se vestir, mas estimulá-los a usar o traje que os fará sentir-se bem. Além de estar com a aparência impecável, é preciso sentir-se seguro para transmitir esta sensação ao selecionador e causar uma boa impressão.

Anúncios

Read Full Post »